Caminhada marca o Dia de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual Infantil, nesta sexta-feira (18)

Caminhada marca o Dia de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual Infantil, nesta sexta-feira (18)

11h45 - 17/05/2018


Caminhada lembra necessidade de combate à exploração de crianças e adolescentes. Ação é parte da campanha "Faça Bonito".

A Rede Proteger, formada por cerca de 40 instituições, incluindo a Itaipu Binacional, e a Secretaria Municipal de Assistência Social, promovem nesta sexta-feira (18) a caminhada alusiva ao “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, lembrado nesta data. A passeata começa às 8h30, em frente ao 34º Batalhão de Infantaria Mecanizado, na Avenida Brasil. A chegada será na Praça da Paz, na Avenida JK.

A iniciativa é parte da campanha “Faça bonito”, que começou no dia 14 de maio e termina neste domingo (20) com a distribuição de materiais informativos na Feirinha da Avenida JK.  Ao longo da semana foram realizadas blitz educativas, rodas de conversas e palestras em diversas instituições da cidade.


Blitzes educativas foram promovidas em Foz do Iguaçu nesta semana. Foto: Agência Municipal de Notícias Foz do Iguaçu.

Nesta quinta-feira (17), foi feita a distribuição do material alusivo à campanha no Terminal de Transporte Urbano de Foz. Na sexta-feira (18), participarão do ato integrantes da rede de proteção, de secretarias municipais, de conselhos, além de crianças e adolescentes assistidas por entidades sociais. Na Itaipu, haverá distribuição de material para os colaboradores da empresa (veja aqui a programação completa da campanha).

A campanha Faça Bonito tem como símbolo uma flor amarela, como uma lembrança dos desenhos da primeira infância, além de associar a fragilidade de uma flor com a de uma criança.

A iniciativa conta com o apoio da Secretaria Extraordinária de Direitos Humanos e Relações com a Comunidade, Secretaria Municipal de Saúde, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Conselho Municipal da Assistência Social (CMAS), Sest/Senat, Senac, Guarda Mirim e Itaipu Binacional.

Itaipu é parceria da Childhood nas campanhas de enfrentamento ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes. A ação também integra as atividades do Programa de Proteção a Criança e ao Adolescente (PPCA), da Itaipu, e da Rede Proteger.

Por que 18 de maio?

A data foi escolhida para lembrar o caso de Araceli Cabrera Sanches (foto ao lado), morta em 18 de maio de 1973, aos 8 anos de idade. Seu corpo foi encontrado seis dias depois. A menina foi sequestrada, drogada, espancada, estuprada, assassinada e carbonizada. A promotoria chegou a três suspeitos, todos membros de famílias tradicionais do Espírito do Santo. Eles chegaram a ser condenados, mas os acusados foram absolvidos em uma segunda sentença (saiba mais sobre o caso neste link).

O movimento em defesa dos direitos de crianças e adolescentes, após uma forte mobilização, conquistou a aprovação da Lei Federal 9.970/00 que instituiu o 18 de Maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Crianças e Adolescentes.

O objetivo do “18 de Maio” é destacar a data para mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes. É preciso garantir a toda criança e adolescente o direito ao desenvolvimento de sua sexualidade de forma segura e protegida, livres do abuso e da exploração sexual.

E o que nós podemos fazer hoje?

Vamos lembrar sempre e abrir os olhos: Lugar de crianças e adolescentes é na escola, no parque ou em casa, não nas estradas, nos bares, nas boates e festas onde os adultos procuram diversão, bebem e namoram. Levá-los a viver experiências que não condizem com seu momento de desenvolvimento físico e emocional, pode trazer graves consequências tanto para a criança ou adolescente como para o adulto envolvido.

Nas estradas do Brasil, assim como nas cidades, é importante que cada pessoa colabore para que as crianças e adolescentes não sejam vítimas de violência sexual.

Se você estiver numa rodovia federal, ligue 191. Se estiver em outra estrada ou mesmo na cidade Disque 100 ou utilize o aplicativo Proteja Brasil. O aplicativo é gratuito e basta baixar nas lojas Apple Store ou Google Play.

Da mesma maneira que protegemos nossos filhos, sobrinhos e netos, temos que pensar que os meninos e meninas de todo o Brasil também precisam dessa proteção e respeito.

Com informações da Prefeitura de Foz do Iguaçu e da Chilhood Brasil.

Versão para impressão