Atenção, motoristas: velocidade máxima na usina será de 60 km/h

Atenção, motoristas: velocidade máxima na usina será de 60 km/h

11h29 - 22/12/2017

As placas de 80 km/h já foram substituídas: agora, a velocidade máxima é 60 km/h.

Já é oficial: a velocidade máxima nas áreas internas de Itaipu é de 60 km/h. Com a mudança, os motoristas que transitarem pela via principal de acesso à usina devem redobrar a atenção. No trecho entre o Almoxarifado e a Barreira de Controle, o limite – que até a alteração era de 80 km/h – baixou para 60 km/h.

A nova regra entrou em vigor com a substituição das placas atuais (de 80 km) para as novas (de 60 km), coordenada pela Divisão de Infraestrutura e Manutenção (ODMI.CD). Após a modificação, as campanhas de monitoramento de velocidade, feitas pela Segurança Empresarial, serão intensificadas considerando o novo limite estabelecido.

Segundo a ODMI.CD, o novo patamar acresce apenas 20 segundos ao trajeto percorrido de carro entre o Almoxarifado e a Barreira de Controle.

Mais segurança à fauna

A redução visa minimizar os riscos de atropelamentos da fauna silvestre, e trazer mais segurança aos motoristas, pedestres que cruzam a via e ciclistas que passam diariamente pelo lado brasileiro de Itaipu. “Ao passar pela Barreira de Controle todos devem estar cientes de que estão acessando não apenas a usina mas também uma área de conservação ambiental chamada Refúgio Biológico Bela Vista, onde as plantas e os animais silvestres recebem cuidados especiais da Itaipu”, informou a ODMI.CD.

Fique atento à velocidade, para segurança de todos. 

Também está em estudo, pela Divisão de Áreas Protegidas (MARP.CD), um conjunto de iniciativas para mitigar os atropelamentos de animais silvestres, dentro das áreas de Itaipu e do Parque Tecnológico Itaipu. Em novembro, foram registrados dois atropelamentos, lembrando que estamos em uma época de menor número de ocorrências – a maior é no inverno, quando os animais buscam o calor da pista para se aquecer.

Em comunicado enviado à Divisão de Imprensa, a ODMI.CD pede a colaboração de toda pessoa que passa pela usina. “A participação de todos os usuários da Central Hidrelétrica é fundamental, sobretudo pelo entendimento de que habitamos uma área riquíssima em biodiversidade. Contamos com a colaboração de todos para proteção da fauna”, conclui o comunicado.

O JIE Publicou

Especialista apresenta soluções para evitar atropelamentos de animais na usina

 

Versão para impressão