Arnaldo Antunes anima um público integrado na festa de Curitiba

Arnaldo Antunes anima um público integrado na festa de Curitiba

13h55 - 29/11/2017


Arnaldo Antunes é aclamado pela plateia: empatia entre o público e o cantor. Fotos: Julio Covello

“Tá consumado”: os colaboradores do escritório de Curitiba e o cantor Arnaldo Antunes deram um show de simpatia e entrosamento na confraternização para celebrar os 2,5 bilhões de megawatts-hora de energia acumulada de Itaipu e mais um ano de êxito no trabalho. A festa reuniu quase 300 pessoas na noite de terça-feira (28), no Museu Oscar Niemeyer (MON).

Contagiado pelo acolhimento da plateia, Arnaldo Antunes desceu do palco em alguns momentos da apresentação e atendeu a pedidos. Durante o hit “Consumado”, uma ode aos mais variados estilos de ouvintes e de canções, o cantor interagiu com o público, que emanava energia desde o início do show. Juntos, espectadores e músico entoaram juntos o refrão “tá consumado”, confirmando o êxito da festa. Naquele momento, a alegria já estava consumada entre os participantes do evento.


O músico e poeta desce do palco para se integrar ao público, no clima informal da festa.

O músico colocou todo mundo para dançar ao som de suas canções próprias, como as dos discos “A Casa é Sua” e “Já é”, e de composições com os Titãs e do grupo Tribalistas. A única “crítica” é que o show acabou rápido. O pessoal queria mais e era só elogios. "Em 2018 tem mais comemoração", garantiu a chefe da Assessoria de Comunicação de Itaipu, Patrícia Iunovich.

Temática


Autor de 13 álbuns solo, o ex-Titãs e integrantes dos Tribalhistas recebe o carinho do público de Curitiba.

“A Itaipu vive um momento histórico e todos os seus colaboradores são partícipes dessa marca. Os 2,5 bi de MWh representam um convite à comemoração. Em uma geradora de energia que, no sentido figurado, tem a energia humana como força motriz, o sucesso é praticamente garantido", avaliou o diretor. “A marca alcançada é fruto do trabalho do excelente corpo técnico que a Itaipu tem”, declarou Alexandre Teixeira, assessor da Diretoria Geral Brasileira (AS.GB).

Luiz Claudio da Costa Barreto, da Superintendência de Compras (CO.DF), se referiu ao tema como sendo um reconhecimento a todos os colaboradores, coadjuvantes no protagonismo da Itaipu como referência mundial. “Comemorar essa marca é importante para a valorização dos empregados”, reiterou.


Camisetas foram customizadas pelas colegas do Parigot de Souza.

Rosângela Terezinha Soares Santos (AS.GB) chegou à empresa há sete meses e já sentiu o gostinho de fazer parte deste time de sucesso. “Apesar do pouco tempo de casa, tenho um enorme orgulho de ser partícipe desta marca”.

“Nós nos qualificamos continuamente para alcançar resultados. É conveniente sentir que somos todos responsáveis pelo sucesso da empresa”, afirmou Priscylla Klein (OCOD.DF).  

Aquecimento


Integração entre os participantes da festa, que se divertiram com os colegas de outras áreas.

Antes de Arnaldo Antunes apresentar sua poesia musical no palco, o clima foi aquecido pelo DJ Alex Soul. Assim como em Foz, os empregados e as empregadas aderiram ao convite pra usar a camiseta como o mote da festa; a mulherada caprichou na customização.

Teve quem aplicou spikes (tipo de tachinhas) e quem deixou a vestimenta iluminada com muito brilho. “A possibilidade de imprimir o gosto pessoal de cada um na camiseta foi bastante original”, avaliou Simonne Helen de Macedo Brondani, da (AFRB.DF) – Tesouraria. “Brilho combina com uma empresa brilhante”, brincou.


Um brinde aos 2,5 bilhões de MWh, e aos colaboradores que compareceram à festa: cada pessoa que atuou na Itaipu tem participação nesta marca.

Os 2,5 bilhões de MWh também estiveram presentes na decoração, em painéis iluminados que serviram de pano de fundo aos inúmeros cliques registrados na festa. Rebecca Montanheiro, gerente da Divisão de Relações Públicas (CSRP.GB), explicou que as escolhas levaram em conta o perfil do corpo funcional, tanto em Foz como em Curitiba. “A proposta foi deixar o ambiente com a cara dos colegas de Curitiba, mas de uma forma mais informal", disse. O resultado foi aprovadíssimo: “o ambiente mais despojado favoreceu a integração”, afirmou Thallulah Paes Marne de Mello (CO.DF).

Descontraída e familiar


O show de Arnaldo Antunes. Ao final, o público pediu mais e o cantor atendeu à solicitação da plateia com outros hits de sua carreira.

A liberação de um acompanhante por empregado foi um dos pontos altos do evento, na avaliação de Patrícia Iunovich. “Essa era uma reivindicação antiga. Graças à sensibilidade do diretor-geral brasileiro, que se preocupa com a gestão interna de relacionamento, as duas confraternizações, de Foz e de Curitiba, puderam abranger também os familiares”. “Essa é uma época propícia para celebrações em família”, reforçou Vianna.

A novidade agradou Johana Martinez Lezcano (AFRC.DF). “Achei muito bacana reunir pessoas com importantes significados em nossas vida neste ambiente descontraído”.

Atrações à parte


O totem para fotos instantâneas foi usado pelos participantes.

Além do show e do coquetel, a festa teve uma cabine fotográfica que virou sensação entre os casais. Leandro Piva (PEPL.GB) registrou sua foto com a esposa, Karine Martins. “Foi uma iniciativa muito bacana a empresa abrir a possibilidade de trazermos nossos cônjuges”, afirmou. Foto em mãos, Karine afirmou que guardará a recordação “para sempre”. O pessoal foi incentivado a postar as imagens acompanhadas das hashtags #itaipu2bilhoesemeio #essaenergiaenossa


Momento selfie. Com o painel alusivo ao tema de fundo, colegas registraram a presença na festa.

Outro atrativo foram os óculos de realidade virtual, que permitiram aos familiares dos colaboradores fazer um tour pela usina sem sair do lugar. “Eu achei bem legal, é como se eu tivesse lá!”, exclamou Leonardo Cezanoski, de 10 anos, acompanhante do pai, o colega Paulo César Cezanoski (RT.AD).

Integração


A mulherada caprichou na customização da camiseta.

Sorteada para participar da festa em Curitiba, a colega de Foz, Lilian Goncalves Franco (SGII.AD), afirma não ter faltado energia para se divertir, interagir  e descontrair em ambas confraternizações. “Foi excelente”, opinou.

Outra sortuda da margem esquerda é Joanne Candida Pereira (PC.CD), que não poupou elogios ao se referir à iniciativa. “Adorei o clima informal da festa, especialmente o local escolhido”, disse a colega, que nunca tinha estado anteriormente ao Museu Oscar Niemeyer.

Os convidados foram unânimes sobre o clima de integração no evento. Para Vera Lucia Souza Passos (AS.GB), a união esteve presente em toda a confraternização.


Os diretores Luiz Fernando Vianna e Cezar Eduardo Ziliotto enalteceram o protagonismo dos empregados e empregadas para o alcance da marca.

Na avaliação do diretor jurídico, Cezar Eduardo Ziliotto, essas iniciativas são fundamentais em uma empresa que preza pela integração, amizade e valorização das pessoas. “Ter uma festa com essa energia, com um monte de gente feliz e contente, é fundamental para que possamos construir uma empresa melhor”, ressaltou.

Neste clima de sintonia e energia boa foi que Adriano Hamerschmidt (COPC.DF) resumiu a impressão da festa, pautada pelo reconhecimento. “É uma honra fazer parte de uma empresa que reconhece o valor de seus colaboradores e atribui o sucesso ao material humano. Eu me sinto orgulhoso de fazer parte desta empresa”.

Baixe as fotos da festa no Disco Virtual por meio deste link: https://discovirtual.itaipu.gov.br/index.php/s/njdZ3mIwOB5THUv (use, preferencialmente, os navegadores Google Chrome ou o Mozilla Firefox).

Confira abaixo mais cenas da festa.

Versão para impressão