Adriano Bardou é o novo superintendente de Recursos Humanos

Adriano Bardou é o novo superintendente de Recursos Humanos

16h04 - 05/01/2018


Adriano Bardou já elaborou um plano de ação de 90 dias e afirma: a valorização do papel estratégico do RH será o Norte da sua gestão.

Há 30 anos, um jovem técnico em eletromecânica iniciava uma jornada de Pelotas (RS) a Foz do Iguaçu (PR) para, como fizeram tantos brasileiros e paraguaios nas últimas décadas, trabalhar na maior usina do planeta. Aprovado em um processo seletivo externo, trouxe na bagagem poucas roupas, muita expectativa e o sonho de conquistar, após o período de estágio, uma vaga na lida entre as peças e engrenagens do já famoso colosso hidrelétrico. A história foi muito além e, desde quarta-feira (3), ganhou seu mais recente capítulo: o ex-técnico Adriano Bardou Martins tornou-se o novo superintendente de Recursos Humanos da Itaipu (RH.AD).

Aos 48 anos, este gaúcho radicado no Paraná substitui Luiz Carlos de Castro, o Luizinho, que se aposenta. Chefe do Comitê de Relações Trabalhistas (RT.AD) há quase nove anos, Bardou acumula os dois cargos e encara o desafio com a mesma gana juvenil que, tempos atrás, o fez se aventurar na fronteira, a quase mil quilômetros de casa. “Agradeço a confiança da diretoria e me sinto motivado e preparado”, afirma.

Disposição renovada pelo conhecimento acumulado após capacitações constantes na área de relações trabalhistas e pelo traquejo das muitas negociações com os sindicatos, atividade que exigiu um conhecimento profundo das mais variadas questões de RH e uma aproximação de seus diversos setores – não apenas da Itaipu, mas também de outras entidades do setor elétrico. “É uma experiência riquíssima, que certamente será importante agora”, diz.

Em seus primeiros momentos como superintendente, Bardou já elaborou um plano de ação de 90 dias para rapidamente tomar pé de todos os projetos e ações de RH em andamento e adotar uma estratégia de gestão – da qual também faz parte, isso ele já adianta, o aproveitamento de boas ideias vindas até de outras áreas. “Quero estar muito perto, por exemplo, da equipe do Bate-Papo com Vianna, uma iniciativa que traz subsídios importantes para o RH”, destaca. “Não significa atender tudo, pois a empresa tem limites, mas temos que ouvir as pessoas, que podem dar uma contribuição fantástica.”

A paixão por histórias e pessoas, inclusive, foi o que fez Bardou trocar a ferramentaria pesada dos seus tempos de técnico pelas Ciências Humanas. Formou-se em Jornalismo e Letras e desenvolveu, ao longo do tempo, o apreço pelo diálogo – outra aposta para conduzir um bom trabalho. “Sozinho não se chega a lugar algum, mas felizmente sei que posso contar com uma equipe de RH eficiente, que conheço e confio.”

A valorização do papel estratégico do RH será o Norte da sua gestão. “O RH é a superintendência que tem a maior capilaridade na empresa e trata de pessoas, de gente. E a Itaipu é feita, antes de tudo, da sua gente. Por isso, não quero ver o RH apenas operacional, mas sobretudo estratégico, forte, atuante e parceiro da Itaipu nos processos de inovação e mudanças pelos quais ela irá passar.”


Bardou em seus tempos de técnico na Itaipu, trabalhando na manutenção do sistema de água das unidades geradoras.

Liderança

Natural de Porto Alegre (RS), casado, pai de dois filhos, Bardou traz em sua história na Itaipu a experiência do “chão de fábrica”, algo que, na sua visão, facilita a compreensão da linguagem, vivência, agruras e expectativas dos trabalhadores da binacional.

Trabalhou por seis anos como técnico de manutenção mecânica, na Diretoria Técnica. Nesse tempo, foi visto como uma liderança natural entre seus pares e recebeu o convite para representá-los no sindicato – atividade que exerceu com afinco. Saiu da Itaipu e exerceu a profissão de jornalista em Curitiba, onde continuou os estudos. Em 2005, foi convidado a voltar à binacional, desta vez como assistente da Diretoria Administrativa (AS.DA). Em 2009, foi nomeado chefe do Comitê de Relações Trabalhistas (RT.AD) e inicia 2018 como superintendente de Recursos Humanos (RH.AD).

Tem MBA em Liderança e Gestão de Empresas Estatais pela Fundação Comitê de Gestão Empresarial (Fundação Coge) em conjunto com a FranklinCovey Business School e Centro Universitário de Brasília. É especialista em relações trabalhistas pela Universidade de Castilla – La Mancha de Toledo/Espanha e em Normas Internacionais do Trabalho pelo Centro Internacional de Formação da OIT, em Turim e Genebra.

É membro do Comitê de Ética da Itaipu e integra, até março, o Conselho Deliberativo da Fundação Itaipu-BR de Previdência e Assistência Social (Fibra). Fez cursos de extensão sobre Gestão de Pessoas e Direito do Trabalho pela Fundação Getúlio Vargas. Participou de diversos outros cursos e treinamentos sobre gestão, entre os quais destacam-se o APG Sênior da Amana-Key e sobre a Teoria e as Ferramentas do Projeto de Negociação de Harvard pela CMI International Group na Harvard Faculty Club, em Cambridge, EUA. Participa do Programa de Voluntariado Empresarial como integrante do Núcleo do Força Voluntária da Itaipu.


O motociclismo é o hobby de Bardou: na foto, com a esposa Rosângela, no Monument Valley Park (EUA). Apaixonado pelas motos Harley-Davidson, ele é da diretoria do HOG The One Curitiba Chapter, grupo que reúne os harleyros da capital paranaense.

Versão para impressão