Colegas de Itaipu fazem canteiro de plantas na Vila A

Colegas de Itaipu fazem canteiro de plantas na Vila A

14h49 - 10/09/2007


    
Dois amigos e a mesma paixão em comum: a natureza. Os colegas de Itaipu Farley Maxwel de Mira e Elzierd Osvaldo Corte – apaixonados por flores e plantas – tiveram uma iniciativa inédita que vem mudando aos poucos a paisagem da área onde moram na Vila A. E quem ganha é toda a comunidade do bairro. 
   


Farley e Elzired fizeram o plantio por conta própria.     
    
Por conta própria, Farley e Elzierd iniciaram o plantio de árvores nativas e frutíferas no gramado da Avenida 7 com a 8, entre o parquinho e o campo de futebol improvisado. Em menos de um ano, eles plantaram nada mais, nada menos que 120 árvores. O canteiro de árvores recém-plantadas pode ser visto de longe. 
    
            
              
Além de tornar mais bonita a paisagem local, os colegas pretendem formar uma cortina de proteção contra os ventos fortes que chegaram a destelhar as casas onde moram. “Daqui cinco a oito anos teremos formado uma cortina de proteção”, acredita Osvaldo.  Outra vantagem é que o plantio “vai criar um ambiente mais fresco e com mais sombra para as crianças brincarem”, acrescenta o colega.
     
    

    
        

Na plantação é possível encontrar de tudo um pouco: peroba, cedro, gabirovera, aroeira, manga, graviola e ipê-roxo, entre outras. A maioria das mudas é do Refúgio Biológico Bela Vista. “Quando viajo, as pessoas sabem que eu gosto e sempre me dão uma muda como o Ingá, por exemplo, que ganhei em Mato Grosso”, comenta Osvaldo. 
     

Depois de mais de 120 árvores plantadas, os colegas não perdem o pique com os cuidados que devem ser tomados. “Temos que insistir porque sabemos que uma hora ou outra iremos perder alguma muda”, explica Farley. E acrescenta: “mas vamos ficar atentos até que as mudas desenvolvam”.
   

Dificuldades
Apesar de todo esforço, os colegas passam por várias dificuldades para conseguir sucesso no plantio. No começo, os próprios moradores não davam importância para as mudas, mas depois de uma reunião com os moradores explicando a importância do canteiro, até as crianças da rua ajudaram na plantação.

 

Versão para impressão